GABRIEL MEDINA E O DESAFIO PARA SER CAMPEÃO MUNDIAL

Foto: Kirtsin - ASP

Chegou a hora da verdade. A partir de hoje, às 16h (horário de Brasília), começa o prazo de realização do Pipe Masters, última etapa do WCT, em Pipeline, no Havaí. Líder do ranking mundial, Gabriel Medina luta para fazer história e trazer ao Brasil o inédito título de campeão mundial de surfe.

Gabriel Medina é o primeiro legítimo candidato brasileiro à coroa de um esporte amplamente dominado por americanos, australianos e havaianos. Em quase 40 anos de circuito, apenas um sul-africano e um inglês conseguiram quebrar em duas oportunidades essa supremacia. Victor Ribas, 3º colocado em 99, detém até hoje o melhor resultado de um brasileiro no ranking do WCT.

Confira as baterias da primeira fase do WCT de Pipeline:

1 – Joel Parkinson (AUS), Julian Wilson (AUS) e Glenn Hall (IRL)
2 – Michel Bourez (TAI), Sebastian Zietz (HAV) e Raoni Monteiro (BRA)
3 – John John Florence (HAV), Matt Wilkinson (AUS) e Mitch Coleborn (AUS)
4 – Kelly Slater (EUA), Adam Melling (AUS) e Dusty Payne (HAV)
5 – Mick Fanning (AUS), Aritz Aranburu (ESP) e convidado
6 - Gabriel Medina (BRA), Dion Atkinson (AUS) e convidado
7 – Jordy Smith (AFS), Jadson André (BRA) e Jeremy Flores (FRA)
8 – Kolohe Andino (EUA), Freddy Patacchia (HAV) e Travis Logie (AFS)
9 – Josh Kerr (AUS), Kai Otton (AUS) e Brett Simpson (EUA)
10 – Owen Wright (AUS), Adrian Buchan (AUS) e Mitch Crews (AUS)
11 – Nat Young (EUA), Filipe Toledo (BRA)Alejo Muniz (BRA)
12 – Bede Durbidge (AUS), Miguel Pupo (BRA) e Tiago Pires (POR)

via O Globo

  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
Esta entrada foi publicada em NEWS, SURF. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.